DOC. FLOR BRILHANTE E AS CICATRIZES DA PEDRA!


Documentário de Jade Rainho, o qual tive a honra de compor a trilha:

Flor Brilhante é a matriarca de uma família indígena de rezadores Guarani-Kaiowá que vive na reserva de Dourados-MS, Brasil. Lá, cerceados de seu modo de viver originário, tentam sobreviver preservando conhecimentos e hábitos da cultura dos antigos, enquanto convivem com os efeitos e mazelas causados pelas explosões continuas de uma usina de asfalto, que dinamita e explora uma pedra sagrada no território da aldeia há mais de 40 anos.

MÚSICAS NO SOUNDCLOUD!

Compartilho com vocês meu espaço recém criado no soundcloud.

Lá vocês encontrarão além das composições do Monofoliar, outras composições minhas e parcerias. Sejam gravações em estúdio ou gravações caseiras – tudo entoado e compartilhado com muito amor!

Os áudios estão disponíveis para download:

https://soundcloud.com/estelaceregatti

https://soundcloud.com/estelaceregatti

Monofoliar e Orquestra Jovem de MT juntos no Cineteatro!

arte show com orquestra jovem

Dia 06 de Outubro (domingo) será um dia muito especial para o MONOFOLIAR e para a ORQUESTRA JOVEM DE MT (Instituto Ciranda): Faremos um concerto juntos!

Será no Cineteatro, às 19h!

Entrada R$10,00 inteira, R$5,00 meia.

Um momento de muita energia positiva e troca musical.

MONOFOLIAR NO CHAPADA IN JAZZ FESTIVAL!

MOMOFOLIAR-Foto-Jose Medeiros-7055

 

A natureza nos chama: MONOFOLIAR abre o Chapada In Jazz em Chapada dos Guimarães!

O show será dia 20/09 (sexta-feira), no calçadão Quinco Caldas, conhecido como Rua das Flores (Chapada dos Guimarães).

Além do Monofoliar, o Festival contará com a importante presença de grandes músicos: a talentosíssima cantora, violonista e compositora Badi Assad (SP), o saxofonista norte-americano Mike Tucker, a cantora Anne Walsh (USA) e o guitarrista Juninho di Souza (DF).

  Além das apresentações, o festival esse ano contará com a oficina de improvisação do saxofonista Mike Tucker (USA) que acontecerá na Sol Maior (Dias 16 a 20 de setembro, gratuita).
Acesse o facebook do Grupo Monofoliar: https://www.facebook.com/pages/Grupo-Monofoliar/235823143175737

MONOFOLIAR NO MORAR MAIS!

MOMOFOLIAR-Foto-Jose Medeiros-7313

MONOFOLIAR no MORAR MAIS! Arquitetura com sustentabilidade e inovação ,)
 É amanhã, 07/09 (sábado), às 20:30h, no Clube Dom Bosco! Entrada R$10,00 meia, R$20,00 inteira.

Endereço: Clube Esportivo Dom Bosco
Rua Diogo Domingos Ferreira, 145
Bairro Bandeirantes

  Saiba mais:
  Site – http://www.morarmais.com.br/site/index.php?cidade=cuiaba
  Facebook – https://www.facebook.com/morarmaiscba/

Monofoliar segue na turnê do projeto SESC Amazônia das Artes e lançamento de seu 1º CD em outros estados!

O ano de 2013 tem sido bastante prolífico na ainda recente vida do grupo Monofoliar. Após a retomada da segunda etapa do projeto Sesc Amazônia das Artes na sua cidade natal, Cuiabá, com duas noites de casa cheia, o grupo agora segue na estrada pelos demais estados da Amazônia Legal começando neste dia 21 de agosto na histórica Belém, capital do Pará. O show está previsto para começar às 21h, no Palco Amazônia, na Praça dos 12 Apóstolos (Catedral).

Resultado das concepções criativas dos artistas Estela Ceregatti, Jhon Stuart e Juliane Grisólia, o grupo Monofoliar converge música e artes cênicas em seu atual espetáculo com três pilares definidos: a turnê nos Estados da Amazônia Legal, o lançamento do primeiro CD do grupo e o show concebido para sua divulgação.
O espetáculo é o resultado mais visível  de intensa pesquisa artística desenvolvida desde 2009. “Nos encontros musicais, percebíamos muitas confluências entre o que ambos concebíamos como arte, tanto musical e espiritual quanto visualmente”, resume Ceregatti. “E muitas minúcias comuns foram percebidas a partir do início das composições e ensaios”, completa Jhon. Entre elas, as influências de Hermeto Pascoal, da música de concerto, da música étnica, entre outras, pra ficar só nas mais evidentes.
Como é de praxe em todo trabalho independente, o Monofoliar batalha para lançar o disco desde meados de 2012, período em que a obra foi finalizada. Em busca de meios para o lançamento, eles resolveram cair na estrada. O resultado foi a aprovação de dois importantes prêmios para o grupo: o Festival Nacional FEMUSIC (Maringá-PR), no qual o grupo participou com três composições da gravação de CD/DVD junto a outras 52 atrações de todo o Brasil, e o Projeto Amazônia das Artes, que contou com circulação em 10 estados do Brasil profundo.
Por meio do Amazônia das Artes, na primeira etapa do projeto, o grupo foi a Rondônia, Roraima, Amazonas, Acre e Tocantins, numa turnê que ainda irá atingir outros Estados da Amazônia Legal até fins de agosto. Na segunda etapa, o grupo percorrerá os estados do Amapá, Piauí, Maranhão e Pará.
Concebido para integrar expressões artísticas – música, performance corporal, cenografia e iluminação (música cênica) – o Monofoliar pretende reforçar a idéia de que a essência é o fazer artístico, e sua vivência, o principal motivo.
Dentro dessa busca, os compositores entrelaçam as influências diversas e revelam sonoridades descobertas por meio dos experimentos com timbres, gêneros e ritmos universais, além da utilização do folclore e instrumentos regionais utilizados como meio de expressão universal, como o mocho cuiabano, o didgeridoo australiano ou o derbak árabe.

Monofoliar dá continuidade à turnê do projeto SESC Amazônia das Artes e lança seu 1º CD!

Espetáculo: SESC Amazônia das Artes Apresenta “Monofoliar”

 
Datas: 10 e 11 de agosto (sábado e domingo)
 
 
Onde: Sesc Arsenal
 
 
Entrada: 1L de leite ou R$ 3,00
ARTE SHOW NET
Monofoliar dá continuidade à turnê do projeto SESC Amazônia das Artes e lança seu 1º CD.

 
  É chegado um momento muito especial para o Monofoliar! Resultado das concepções criativas dos artistas Estela Ceregatti, Jhon Stuart e Juliane Grisólia, o grupo Monofoliar converge música e artes cênicas em seu atual espetáculo com três pilares definidos: a turnê nos Estados da Amazônia Legal, o lançamento do primeiro CD do grupo e o show concebido para sua divulgação.
 
Então vamos lá, Cuiabá? ,)
 
 
 
Por Rodivaldo Ribeiro:
 
A segunda etapa da circulação terá início no Estado de Mato Grosso, em Cuiabá, nos dias 10 e 11 de agosto, no teatro do SESC Arsenal, às 20h, 1L de leite ou R$3,00 e contará com o lançamento do 1º CD do grupo, intitulado “Monofoliar”.
O espetáculo é o resultado mais visível – o trio tem uma gama de outras composições prontas e obrigaram-se ao esforço de selecionar somente oito faixas por agora – de intensa pesquisa artística desenvolvida desde 2009.
“Nos encontros musicais com Jhon e Jú, percebíamos muitas confluências entre o que ambos concebíamos como arte, tanto musical, espiritual, quanto visualmente”, resume Ceregatti. “E muitas minúcias comuns foram percebidas a partir do início das composições e ensaios”, completa Jhon. Entre elas, as influências de Hermeto Pascoal, da música de concerto, da música étnica, entre outras, pra ficar só nas mais evidentes.
Como é de praxe em todo trabalho independente, o Monofoliar batalha para lançar o disco desde meados de 2012, período em que a obra foi finalizada. Em busca de meios para o lançamento, eles resolveram cair na estrada. O resultado foi a aprovação de dois importantes prêmios para o grupo: o Festival Nacional FEMUSIC (Maringá/PR), no qual o grupo participou com três composições da gravação de CD/DVD junto a outras 52 atrações de todo o Brasil e o Projeto Amazônia das Artes, que contou com circulação em 10 estados do Brasil profundo. Por meio do Amazônia das Artes, na primeira etapa do projeto, o grupo foi à Rondônia, Roraima, Amazonas e Acre e Tocantins numa turnê que ainda irá atingir outros 5 Estados da Amazônia Legal agora em agosto (Mato Grosso, Maranhão, Amapá, Piauí e Pará).
Concebido para integrar expressões artísticas – música, performance corporal, cenografia e iluminação (música cênica) – o Monofoliar pretende reforçar a idéia de que a essência é o fazer artístico, e sua vivência, o principal motivo. Dentro dessa busca, os compositores entrelaçam as influências diversas e revelam sonoridades descobertas por meio dos experimentos com timbres, gêneros e ritmos universais, além da utilização do folclore e instrumentos regionais utilizados como meio de expressão universal, como o mocho cuiabano, o didgeridoo australiano ou o derbak árabe.
 
 
Maiores informações:
Rodivaldo Ribeiro – (65) 8439-9858 – rodivaldo@gmail.com
Estela Ceregatti – (65) 99986888 – estelaceregatti@hotmail.com
 
Arte Gráfica show: Augusto Paiaguá Figliaggi

Show MEL DE MELÃO – 28/07!

563690_437678166323566_1939046988_n

É com muita alegria que convidamos a todos para mais um show MEL DE MELÃO, com o Grupo Monofoliar. O show é voltado para o público infantil, mas aberto à todas as idades!

 

Dia 28/07 (domingo)

Às 19h, no teatro do SESC Arsenal

Entrada franca!

 

O espetáculo musical “MEL DE MELÃO” do grupo MONOFOLIAR, reúne canções de compositores de notoriedade nacional ou local voltadas para o público infantil. Seu formato engloba o conceito da música-cênica, já que é construído na integração das artes onde música, performance corporal, cenografia e iluminação são concebidos em simultâneo – a reforçar a ideia da música que é o primordial.

MEL DE MELÃO realça o aspecto doce da infância, através da ludicidade de composições que tratam sobre os detalhes mais simples e prazerosos da vida, feito mel de melão. Compositores como Joyce, Chico Buarque, Palavra Cantada, Hélio Ziskind, Estela CeregattiJhon StuartJuliane Grisólia, Vera e Zuleika e poemas musicados de Cecília Meireles e do poeta local Ivens Cuiabano Scaff foram escolhidos para criar intimidade com a criança e o universo artístico existente ao seu redor.

 

-Saiba mais sobre a programação de férias para as crianças: http://www.sescmatogrosso.com.br/sesc-mato-grosso/conteudo,220,0,2,nt,ferias.com.br/sesc-mato-grosso/conteudo,220,0,2,nt,ferias-no-arsenal.html

MONOFOLIAR NO 35º FEMUCIC!

NOVA CONQUISTA DO “MONOFOLIAR”! O grupo foi selecionado a participar com três composições da 35ª edição do Festival de Música Cidade Canção (FEMUCIC) – Maringá – PR!  Com mais de 800 músicos inscritos de todo o Brasil, foi selecionado um total de 52 composições. O grupo representou o MT no festival que reuniu músicos de outros 18 estados de todo o Brasil! O Festival ocorreu em Maio, entre os dias 22 a 25 e contou com a gravação de um CD e DVD do Festival. Uma experiência maravilhosa para o grupo!

 

femucic 389737_606057946085527_306743041_n

Monofoliar inicia turnê pelo Prêmio Sesc Amazônia das Artes!

 
 
Monofoliar por dez estados
 
O grupo cuiabano Monofoliar foi contemplado pelo Projeto Nacional Amazônia das Artes e se apresentará em maio nos estados que pertencem a Amazônia Legal
 
 Um espetáculo que mistura a sonoridade mato grossense com um caldeirão de gêneros musicais de todo o mundo. Assim é o Monofoliar, projeto cênico musical cuiabano, que nasceu há quatro anos a partir da convergência musical dos instrumentistas mato-grossenses, Estela Ceregatti, Jhon Stuart e Juliane Grisólia. O grupo acaba de gravar o primeiro disco, previsto para lançamento no segundo semestre. 

No mês de maio o Monofoliar inicia uma turnê pelos estados que pertencem a Amazônia Legal. Acontece que o grupo foi contemplado pelo Projeto Nacional Amazônia das Artes, ação que tem por fim incentivar o intercâmbio de produtos artísticos nos estados pertencentes à Amazônia Legal. 

O conceito musical cênico, que integra música, performance corporal, cenografia e iluminação, se completa a extensa pesquisa de timbre, de gêneros e ritmos universais folclóricos estudado pelo trio. Um caldeirão sonoro que apresenta as matrizes cuiabana com a inserção de instrumentos como o mocho (típico cuiabano), a muringa, banjo, garrafas, taças, panelas e também os exóticos didgeridoo, de origem australiana e do derbak, tradicional na música árabe. 

“Este é um espetáculo que acentua a identidade do grupo ao ousar para além dos limites tímbricos, rítmicos e harmônicos locais. A circulação será uma grande oportunidade de levar o nosso som aos estados vizinhos, que tem uma relação direta com o Mato Grosso e estabelecer uma troca ao desvendar as peculiaridades culturais de cada região”, diz a violonista e cantora Estela Ceregatti, responsável também pelas letras das canções. 

O projeto cuiabano foi selecionado por apresentar elementos da identidade da região da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) e serve como estratégia para incentivar políticas públicas específicas para esta região do qual o Mato Grosso faz parte. Ao todo, 13 projetos dos segmentos Dança, Música, Teatro e Artes Plásticas foram selecionadas pelo edital, e cada um deles vai passar por esses estados, incentivando o intercâmbio. A turnê finaliza com a participação dos três no expressivo festival FEMUCIC, em Magingá/PR. Vão representar Mato Grosso junto com outras atrações musicais de mais 17 estados brasileiros. 

Para o pianista e contrabaixista Jhon Stuart, esta turnê representa o amadurecimento do projeto, que recentemente apresentaram no teatro do Sesc Arsenal, com significativo sucesso de público e crítica especializada. “Nós três juntos somos uma constante fábrica de unidades sonoras, que se completam. E vamos percorrer estados que tem muito a trocar, e agregar ao nosso som mais influências, com certeza o espetáculo Monofoliar vai voltar pra cá mais abrangente ainda”. 

O ESPETÁCULO MONOFOLIAR 

Com um nome inspirado na orquídea rara formada por três pétalas e três sépalas da flor, o espetáculo Monofoliar surgiu a partir de uma pesquisa acadêmica dos três músicos mato grossenses, a violonista e cantora, Estela Ceregatti, o pianista e contrabaixista Jhon Stuart e a percussionista Juliane Grisólia. O grupo encaixa no conceito World Music, um termo de classificação criado nos anos 70 para designar o tipo de música que mistura os continentes, regiões e instrumentos. “Quando criamos, tentamos ser o mais amplo possível. Nos abrimos para as várias concepções de músicas que tem ao redor do mundo, e destacamos a sonoridade nossa, que é íntima”, explica a percussionista Juliane Grisólia. 

Este não é o primeiro projeto elaborado pelos três instrumentistas. Além de conhecidos projetos para opúblico infantil, são os responsáveis pelo elogiado show “Mel de Melão” – com repertório autoral e interpretações de artistas de Mato Grosso com poemas musicados de Cecília Meireles e Ivens Scaff (Cuiabano). E também, estão a frente do show “Na Mordida da Maçã”, que combina repertório autoral do grupo, de outros compositores da região e de artistas renomados os quais o grupo se identifica. 

PATROCÍNIO 

O edital SESC Amazônia das Artes é um projeto que viabiliza a circulação e o intercâmbio de espetáculos de teatro e dança, apresentações musicais e exposições de obras de arte que pertencem à produção cultural interna da Amazônia Legal. A Amazônia Legal corresponde a um conceito político de delimitação geográfica de estados que possuem aspectos sociais e econômicos semelhantes. Por meio da institucionalização dessa região, o governo federal criou condições de gerar programas específicos que visam sanar as faltas de estruturas culturais e impulsionar o seu desenvolvimento selecionando projetos que contenha a identidade da região. (Com Assessoria) 

AGENDA DA TURNÊ 

08 de maio – Porto Velho/RO 

Área de Convivência da unidade Esplanada no Bairro Olaria 

10 de maio – Rio Branco /AC 

Teatro Plácido de Castro 

12 de maio – Manaus/AM 

Teatro Sesc 

14 de maio – Boa Vista/RR 

Teatro Jaber Xaud (Sesc Mecejana) 

16 de maio – Palmas/TO 

Teatro Sesc Palmas 

22 a 25 de maio – Maringá/PR 

FEMUCIC – Teatro Calil Haddad